Estudo do valor prognóstico do Ki-67 em adenocarcinomas colorretais e sua correlação com parâmetros clínico-patológicos.

  • Ana Alves
  • Javier Muñoz
Palabras clave: Adenocarcinoma colorretal, Ki-67, localização, diferenciação histológica, prognóstico

Resumen

Estudar o valor prognóstico do Ki-67 em Adenocarcinomas Colorretais, correlacionando-o com diferentes parâmetros clínico-patológicos. Trinta cinco pacientes com adenocarcinoma colorretal foram submetidos a resseção cirúrgica do respetivo tumor e sujeitos a um follow-up pós-operatório de 10 anos. Observou-se correlação estatisticamente significativa entre a “expressão imunohistoquímica do Ki-67” e o “prognóstico dos pacientes” (p < 0,05), mas não com a “localização” e o “grau de diferenciação tumoral” (p > 0,05). Aos 10 anos a sobrevivência foi de 62,9%. A determinação da correlação do Ki-67 com o “grau de diferenciação” e “localização” dos Adenocarcinomas Colorretais tem- se mostrado, na maioria dos estudos, não estatisticamente significativa. Contudo, este marcador parece apresentar valor prognóstico.
Publicado
2018-01-01
Cómo citar
Alves, A., & Muñoz, J. (2018). Estudo do valor prognóstico do Ki-67 em adenocarcinomas colorretais e sua correlação com parâmetros clínico-patológicos. MEMORIAS FORENSES, (1), 35-44. Recuperado a partir de http://ojs.tdea.edu.co/index.php/mforenses/article/view/458
Número
Sección
Artículos